Make your own free website on Tripod.com
Notícias | Ferrovias | Estações | Locomotivas | Diesel | Vapor | Elétricas | Carros | Vagões | TUs | Modelos | Maquetes | História do hobby | Iniciantes | Cartas | Revista | Índice | Help | Links | E-mail | English | Home

As inscrições dos carros de aço Budd | Tabela III – Carros Budd da EFCB | Os carros Budd da Central | "Dois clássicos..." | Notas para o detalhamento dos novos carros Frateschi | Inscrições da Central | O projeto Budd | Dever de casa

Inscrições da Central

José Emílio Buzelin — Centro-Oeste n° 81 — 1°-ago-1993

Como fã incondicional dos carros de aço Budd — e incansável cobrador dos atuais lançamentos por parte da Frateschi —, minha primeira providência foi colocá-los no padrão da EFCB.

Eis os passos que segui, e que recomendo aos que — como eu — não tenham grande experiência na modificação de modelos:

1 — Será necessário refazer a pintura, para aplicar os decais "CENTRAL", e a antiga numeração. No meu caso, optei por modelar o DC-520.

Não tente raspar a inscrição "RFFSA" ou a numeração de fábrica, sob pena de danificar a pintura original. A pintura na cor prata não aceita retoques. Por isso, também não é recomendável tentar aplicar tinta apenas nos locais das inscrições de fábrica.

Naturalmente, a pintura é feita com o carro totalmente desmontado — sem os vidros, sem a decoração interior, sem o chassi e sem os truques.

Para quem não dispõe de aerógrafo — como eu —, atualmente a única opção é a nova Colorgin Prata Esmalte Sintético (spray), já que a tinta Acrilex Prata para Isopor — que considero ideal — não é mais encontrada.

Tenha cuidado ao aplicar a Colorgin. Não retire a pintura original, pois ela servirá como fundo protetor para o plástico do modelo.

A nova Colorgin é excelente, mas muito forte. O excesso também pode causar danos ao modelo. Portanto, aplique-a por estágios.

Apesar dessas desvantagens, a Colorgin é uma alternativa interessante por estar ao alcance de qualquer modelista: — É fácil de encontrar, e não é tão cara. Uma lata permite pintar 6 carros. E a secagem é quase instantânea.

Após a secagem, você notará uma espécie de pó prateado, recobrindo o carro. Para dar acabamento, esfregue uma flanela sintética Perfex, bem seca, levemente porém com firmeza.

Dado este polimento, a pintura está pronta para receber os decais.

2 — O ABC da aplicação de decais foi ensinado por Fábio Dardes num artigo simples e claro, que acaba de ser re-publicado no CO-80/19.

Para ambos os carros, vale o artigo As inscrições dos carros de aço Budd, publicado há cerca de 1 ano no CO-64.

Observe que a distância entre as letras de "CENTRAL" é:

Procure posicionar o "T" no centro do carro.

Para os números, consulte as opções na tabela do CO-64.

A placa lateral embaixo da janela está, agora, cerca de 3 vezes maior do que deveria ser — pelo menos, para os protótipos brasileiros.

Para referência, verifique às páginas 14 a 16 do Catálogo Frateschi 89/90, onde os modelos dos carros restaurante e 1ª classe aparecem praticamente em tamanho real.

Alguns modelistas mais habilidosos poderão reduzir a placa lateral ao tamanho correto, utilizando uma micro-lima para modelar, no lugar, o relevo externo dos carros de aço.

Eu não enfrentei este detalhe.

As inscrições dos carros de aço Budd | Tabela III – Carros Budd da EFCB | Os carros Budd da Central | "Dois clássicos..." | Notas para o detalhamento dos novos carros Frateschi | Inscrições da Central | O projeto Budd | Dever de casa

News | Railroads | Stations | Locomotives | Diesel | Steam | Electric | Passengers | Freight | Unit trains | Models | Model railroads | Hobby in Brazil | Beginners | Letters | Issues | Table of matters | Help | Links | E-mail | Português | Home